Medo da tecnologia na sala de aula


 

O professor chega. Olha a lousa. Sente-se seguro com o giz na mão. Sabe que não irá falhar. Já está acostumado. Ele pensa que os alunos lhe respeitarão sempre se não mudar os recursos. Ouve toque, o celular. Pede para desligar. O aluno coloca para vibrar. Não consegue ficar distante do aparelho. O professor sente-se apreensivo. O olhar se perde no quadro-negro. Vira às costas e escreve nele. O aluno sutilmente ler mensagens no celular. Trocam mensagens. O professor fala, explica, pede que registrem…Eles estão distraídos. Toca o sinal. O professor sai da sala. Os alunos ligam o celular. Eles precisam se comunicar. A aula era de Português. A comunicação ocorreu?!Na sala do professor, encontro a professora e sugiro: peçam para transmitir mensagem, atrelada a uma questão problema, pelo celular. Eles saberão fazer isso e ficarão felizes. O assunto: comunicação. O professor treme. Não terei controle do que passarão. Aconselho: confie e imagine que o celular é o caderno. Ele saiu repensando sua metodologia. Fiz minha parte, chamei atenção do colega para outras possibilidades metodológicas, o aluno certamente ficará feliz!Aff!Espante do medo do seu íntimo e saiba levar a tecnologia para a sala de aula.

Robélia Aragão da Costa

Coordenadora Pedagógica/Professora

Narrativa construída em 06 de março de 2012

Mídias na Educação

Anúncios