Término de Ano ou Recomeço?!


Chegar ao final do ano com muitas situações vivenciadas, com muitas vitórias alcançadas, com muitos obstáculos a serem superadas trazem para o nosso âmago a certeza do quanto somos humanos e imperfeitos.

Alcançar vitórias requer afinco pessoal e profissional. Superar obstáculos requer resistência e superação. Tornar-se humanos requer uma análise da consciência, na qual ponderaremos os prós e contras do quotidiano. Na labuta diária  tivemos pessoas com as quais convivemos, tivemos pessoas com as quais aprendemos, tivemos pessoas com as quais buscamos evoluir juntas, tivemos pessoas com as quais nos decepcionamos.

Assim é a vida sob a perspectiva de um término do ano Um mar envolto em ondas, que oscilam entre o forte e o fraco; que oscilam entre o vai e vem; que oscilam entre os revertérios do tempo e espaço. Uma vida, na qual a cada término  de ano, refletimos sobre o quê conseguimos atingir ou não. Refletimos sobre se vale a pena seguir em frente ou recuar. Refletimos sobre o quanto Deus nos abençoou. Refletimos o quanto injustos fomos com o próprio Deus, quando não atendemos o seu chamado ou quando o acusamos quando algo não ocorrera como pensamos.

Término de ano! Ora um momento para olharmos para atrás, carregando em nós apenas os momentos de aprendizagens; ora um momento de esperança onde o verbo desistir é substituído pelo “recomeçar”.

Término de Ano ou Recomeço?! Prefiro o neologismo o “Termirecomeçar”…onde o verbo  “terminar” apenas é uma continuidade dos momentos vividos, gerando recomeços de histórias de vida.

(Robélia Aragão)

Anúncios