Parecida com minha MÃE?! Parecida com LUZIA?!


Minha gente, algo vem me chamando atenção, especificadamente, nos últimos dias. A onde quer que eu vou encontro alguém que diz:
– Poxa! Você está a cara da sua mãe!
Posto uma foto, surge novamente o comentário:
– Você está parecida com sua mãe Luzia.
Interessante! Teríamos que parecer com alguém. Teria que parecer com alguém, com minha mãe, é um orgulho. E ver as pessoas lembrando dela através da minha imagem, mais ainda! Porque tive a honra de ser filha de uma mulher oriunda de uma família batalhadora, a qual também se tornou. Uma mulher guerreira que trouxe para este mundo eu e meus dois irmãos, ainda que com partos dificílimos. Uma mulher que procurou nos educar ferrenhamente, com rigor. Na verdade, bastava um olhar dela para ficarmos quietinho! Uma mulher que fora uma excelente esposa! Uma mulher dona de casa, lavradora…que junto ao meu PAI optaram em priorizar os estudos em minha vida. Uma mulher que acolhia primos, tios…Uma mulher que, sob os desígnios divinos, foi acometida logo cedo por provações, por doenças que a incapacitaram. Mas lá estava ela resistindo bravamente! Uma mulher que faleceu em meus braços, vi o seu olhar perdido, lágrimas rolando…vi que esperava meu pai chegar…eu ali, ao seu lado! Ela se foi, fiquei com ela até o último momento. Ela comigo!
– Nossa como você está a cara de tia Luzia! Você está a cara de mãe! – hoje fora mais intenso.
Por isto, não poderia deixar de postar este texto – hoje! Certamente, esta nítida lembrança minha e das pessoas a trazem para perto e a mantem dentro de mim/de nós. Ser referendada a esta MULHER…sem palavras….mas é muita BONDADE das pessoas me comparar a ELA. Porque não sei se mereço esta comparação, não sei se sou ou serei tão forte quanto a mesma foi.
Sei apenas que ELA será sempre a MINHA LUZIA! A luz dos meus olhos…os ensinamentos que brotam do coração, porque isto aprendi: defendi o que tu acreditas!
– Mãe, sou parecida com a senhora? – pergunto.
– Mãe, a sua prematura aprendeu suas lições?
Porque eu…SINTO SAUDADE! Superar a sua perda foi o mais difícil em minha vida! Todavia, o AMOR que estabelecemos me fez entender que ainda vive em minha trajetória de vida! Que pena que a senhora não estar aqui para mim abraçar e receber de volta todo o calor do meu peito! Mas que saudável poder entender que a sua passagem a tornou mais FORTE e PRESENTE.
LUZIA – ROBÉLIA: PESSOAS DISTINTAS, PORÉM MÃE E FILHA ENTRELAÇADAS PELO O AMOR E PROTEÇÃO!

A filha PRIMOGÊNITA,
Robélia Aragão

Anúncios