Hino da Cidadania


É tão triste ao caminhar pela cidade
Ver de perto a realidade
Que atravessa essa nação.
Como pode um país tão fascinante
Vermos coisas tão chocantes
Que nos corta o coração.
Um menino que devia estar na escola
Estudar, brincar de bola
E jamais ser esquecido,
Mas está no farol pedindo esmola
Seu brinquedo é crack, é cola,
Seu futuro é ser bandido.
Aonde estão os homens que têm o dever
E a obrigação de fazer,
Mudar essa realidade?
Aonde estão?
Eu sei que ainda existe alguém
Honesto, honrado e de bem
Que ama o Brasil de verdade.
Vem a noite, outra vez começa o drama:
A calçada vira cama,
O jornal é o cobertor…
Como pode num país que é tão rico
Vermos coisas desse tipo
Que nos causa tanta dor?
Na verdade são tratados como bichos,
Como feras, como lixo
Um descaso dos humanos.
É o retrato da miséria e da pobreza.
O que assusta é a frieza,
O descaso e o abandono.
Aonde estão os homens que têm o dever
E a obrigação de fazer
Mudar essa realidade?
Aonde estão?
Eu sei que ainda existe alguém
Honesto, honrado e de bem
Que ama o Brasil de verdade.
Bis
 
Letra: Antonio Camargo de Maio
Compositor e cantor: José Ribeiro “Tijolo”
Linda! Perfeita! Toca o coração!
Deve atingir a todos para repensar que fazemos para mudar a realidade.
Anúncios