Refletindo…Edgar Morin


Num cenário brasileiro em que vivemos, tão cheio de pessoas carregadas de desilusões e desumanizações, nos instiga a ter dois posicionamentos: desânimo ou revitalização. Logo, me lembrei de Edgar Morin, em seu artigo Uma mundialização plural: 

“É possível, portanto, manter a esperança na desesperança. Acrescentemos a isso o apelo à vontade em face da grandeza do desafio. Embora quase ninguém ainda tenha consciência, nunca houve uma causa tão grande, tão nobre, tão necessária quanto a humanidade para, ao mesmo tempo e inseparavelmente, sobreviver, viver e humanizar-se. “

Anúncios