Dancei aquela música


Dancei, dancei, dancei aquela música

Que tocou o coração.

Na festa que ocorreu lá no sertão.

 

Curti, curti, curti aquele dia

Magnífico junto a ti.

Durante a festa, sorri.

 

Agradeci, agradeci, agradeci por aquele momento

Breve.

Feliz.

 

(Robélia Aragão)

 

Política Literária


A Manuel Bandeira
O poeta municipal

discute com o poeta estadual
qual deles é capaz de bater o poeta federal.

 

Enquanto isso o poeta federal
tira o ouro do nariz.
                                                                                                                                                                                                Carlos Drummond de Andrade

 

 

A Igrejinha da Maria Preta


Phototastic-21_06_2015_d7b282c8-6fd2-4aa8-b406-0aac75d0dc9b[1]

Era uma vez uma igrejinha 

Toda lindinha!

Maria Preta era o lugar

No qual foi construída para o povo visitar

Atendendo uma promessa de um filho que ao seu pai queria homenagear

Parei…entrei…

Precisava conhecer a igrejinha de queridos parentes 

Que abriram as portas da mesma para não ser excludentes.

Vá lá!

Ela continuar esperando você para a Deus celebrar. 

Robélia Aragão 

Começou o São João em Nova Soure


WP_20150622_22_52_03_Pro[1]

Nova Soure – BA…Começou a festa de São João.

Chuvinha…frio…empolgação.

Gente que gosta da tradição,

não se importa: Vesti sua roupa e vai dançar baião.

No primeiro dia fui dar uma espiadinha,

para não esquecer desta paixão.

Festa Junina me remete a união,

vem gente de todo lugar

para dançar e amar.

Amigos…Parentes…

que se tornam presentes.

Ao calor da  fogueira

sem ciumeira!

Eu fui com o meu Amor

dar esta espiadinha

Sendo aquecida por seu calor!

Gosto do São João!

…De coração!

Na minha cidade

Na Bahia

Esta é uma verdade!

Por isto, sorria!

2015: Depois da adversidade, que venha alegria!

Robélia Aragão

O Luar Junino


Fonte internet
Fonte internet

A Lua escondeu-se!

O tempo ficou nublado

Deixando o nordestino encabulado.

Pingos de chuvas caindo

Frio?! Dança?! Não importa, o sertanejo está rindo.

Mês de Junho

As plantações irão florescer.

E a Lua resolveu se esconder!

Não queria ficar exposta.

Não tinha o Sol para aquecer.

Sozinha…triste…solitária…

Apenas espia…

Os Santos Juninos que nos guiam

Nestes dias de festas

Para termos somente alegria.

Santo Antônio… o casamenteiro

Aproxima os enamorados

Vem São João clamando pela união.

Festeiro que só…

Pede a São Pedro para abrir a porta do coração.

Homens de bens

Mantem a tradição

Acende a fogueira

Para aquecer o luar do sertão.

O Luar Junino

Que encanta o menino

Este procura a namorada

Uma menina arretada.

Viva São João!

Deixa brilhar a Lua do sertão!

Robélia Aragão