Ciranda da Rosa Vermelha (música popular )


rosa

(Elba Ramalho)

 

Teu beijo doce tem sabor do mel da cana 
Sou tua ama, tua escrava, teu amor 
Sou tua cama, teu engenho, teu moinho 
Tu és feito passarinho que se chama beija-flor 
Sou tua cama, teu engenho, teu moinho 
Tu és feito passarinho que se chama beija-flor 

Sou rosa vermelha 
Ai, meu bem querer 
Beija-flor sou tua rosa 
Hei de amar-te até morrer
(Bis) 

Quando tu voas pra beijar as outras flores 
Eu sinto dores, um ciúme e um calor 
Que toma o peito, o meu corpo, invade a alma 
Só meu beija-flor acalma tua escrava, meu senhor 
Que toma o peito, o meu corpo, invade a alma 
Só meu beija-flor acalma tua escrava, meu senhor 

Sou rosa vermelha 
Ai, meu bem querer 
Beija-flor sou tua rosa 
Hei de amar-te até morrer
(Bis) 

Quando tu voas pra beijar as outras flores 
Eu sinto dores, um ciúme e um calor 
Que toma o peito, o meu corpo, invade a alma 
Só meu beija-flor acalma tua escrava, meu senhor 
Que toma o peito, o meu corpo, invade a alma 
Só meu beija-flor acalma tua escrava, meu senhor 

Sou rosa vermelha 
Ai, meu bem querer 
Beija-flor sou tua rosa 
Hei de amar-te até morrer
(Bis) 

Beija-flor sou tua rosa 
Hei de amar-te até morrer

 

 

 

 

Sequência Didática: Música Popular Brasileira/ Marinheiro só


Sequência Didática: Música Popular Brasileira

Tema: Folclore e Cultura

Tipo de atividade: Leitura

Público alvo: Alunos do Ensino Fundamental da Educação de Jovens e Adultos

Autora: Robélia Aragão

Música  01: Marinheiro só.

Leitura e interpretação de Música

Objetivos (capacidades que se pretende que os alunos desenvolvam):

valorizar a nossa cultura popular;

– estabelecer uma relação entre a oralidade e a escrita;

– usar as estratégias de leitura – antecipação e checagem;

– interpretar a canção associando ao seu conhecimento de mundo;

– compreender que a música integra o currículo escolar;

– explorar o texto musical;

– respeitar as orientações expostas;

– usar corretamente as palavras escritas de modo convencional.

Procedimentos Didáticos:

O professor deve:

– fazer uma breve abordagem sobre a relação existente entre o folclore e a cultura, vinculando às atividades anteriores;

– explicitar sobre a importância da nossa Música Popular Brasileira (MPB), associando às questões étnico-raciais;

– ler a letra da música junto aos alunos, de modo dinâmico, a saber, iniciando a leitura do primeiro verso, os alunos coletivamente devem ler o segundo, e, assim sucessivamente;

– cantar a música com os alunos, organizando, previamente, os mesmos numa roda;

– orientar os alunos no que tange ao roteiro de estudo proposto;

– fazer inferências à medida que os questionamentos forem feitos pelos alunos;

– fazer a correção das respostas dos alunos de modo colaborativo.

O aluno deve:

– prestar atenção à abordagem feita pelo professor sobre a relação existente entre o folclore e a cultura;

– articular seus conhecimentos aos expostos pelo professor sobre a importância da nossa Música Popular Brasileira (MPB), associando às questões étnicas;

– discutir sobre as causas do preconceito sobre a nossa música;

– acompanhar a leitura da música a partir da cópia recebida;

– participar da leitura  da letra da música, seguindo as orientações do professor;

– entrar na roda para cantar a música e dançar junto aos demais;

–  ficar atento as orientações dadas  sobre o roteiro de estudo proposto;

– consultar o texto com frequência;

– destacar palavras no texto;

–  expor questionamentos ao professor, quando as dúvidas surgirem;

– usar o senso crítico;

– encontrar as respostas das questões, sozinho;

– relacionar os quadradinhos da cruzadinha a escrita de cada palavra, para evitar omissão de letras no registro da mesma.

Roteiro de Atividade: Marinheiro só.

A partir da leitura da  música Marinheiro Só, responda as questões a seguir:

  1. Quantos versos possuem a canção?
  2. Liste as palavras encontradas no texto, que podem rimar:
  3. Quais palavras são relacionadas ao universo marítimo?
  4. Quais palavras caracterizam o Marinheiro? Monte o perfil.
  5. Qual estado brasileiro é citado na canção? Exponha sua visão acerca da cultura existente neste estado.
  6. Por que esta música é cantada em diversas manifestações culturais? Cite pelo menos um exemplo destas manifestações. Qual a importância da melodia e dos instrumentos no desenvolvimento desta canção?
  7. Há um preconceito existente, quanto à mesma, no meio em que vivemos. Explicite.
  8. Responda a cruzadinha abaixo à proporção que as palavras sejam encontradas no texto.Dicas: Natureza; Local; Cor; Estado; Acessório; Característica; Transporte; Sentimento; Cidade.

    Cruzadinha Autora Robélia

A Canção que faltava ( Isabella Taviani)


Eu não sabia mais sonhar 
Eu preferia só ficar, sozinha nessa estrada 
Eu esquecia quem sou eu 
Eu refletia como o breu, antes da sua chegada 

Você me trouxe o porque 
Me fez sorrir por merecer 
Me deu seu horizonte e a ponte pra acessar 
O brilho desse sol em mim e a coisa toda de ruim 
Se foi. 

Acordo antes de você só pra ver o teu sorriso 
Quando abre os olhos e me vê. 
Pronto, o dia já se iluminou 
Razões pra ir em frente eu tenho aos milhões 

E no café ao meio dia 
Você prepara o que eu queria 
Um beijo acompanhado de ontem 
Do corpo que eu maltratei de tanto te querer bem. 

Inacreditável, eu me sinto confortável ao lado seu 
É que eu não sabia que a vida me traria o que jamais me deu. (2x) 

Minha boca não consegue mais, desgrudar da tua pele 
Da sua saliência, dos teus sais 
De tudo que emana aqui 
Quando o amor a gente faz e nunca é demais 

Ah se eu pudesse descobrir de onde vem o seu poder 
Onde mora o seu mistério, o seu remédio 
Prescrito pra me absorver do mundo que ficou 
Pra trás 

Inacreditável, eu me sinto confortável ao lado seu 
É que eu não sabia que a vida me traria o que jamais me deu. (2x) 

http://www.kboing.com.br/isabella-taviani/1-1249859/