Pensamentos Meus: Silêncio.


Alguns silêncios significam omissão, outros conveniência. Alguns silêncios retratam respostas, outros apenas elos compreensíveis mediante olhares e sentimentos. Alguns silêncios são concebidos como atos sábios. Alguns silêncios significam pausas para dar a oportunidade que outros se manifestem.Alguns silêncios são compreensíveis, pois nem sempre estamos preparados para nos manifestar.Alguns silêncios são pertinentes, pois há vitórias que parecem insignificantes, quando na verdade são grandiosas para aquele que galgou e superou limites. Assim é a Lei do Silêncio, nem sempre óbvia! (Robélia Aragão)

Enfrentamentos fortalecem os seres humanos.


bordas17Os enfrentamentos da existência humana tornam os sonhos possíveis de acontecer. Evidenciam superações e expectativas de que o objetivado será atingido. Promovem releituras do passado, aprendizagens efetuadas. Experienciam situações-problemas, encontram ou não respostas.  Aniquilam a sensação de términos e provocam interrogações para recomeços. Enfim, enfrentamentos  cotidianos, não deixam morrer a esperança “de que tudo dará certo. 

Robélia Aragão

O que pensar sobre os obstáculos da vida


Se em sua vida muitos obstáculos teimem em surgir, não reclame. Enfrente-os. Não surgem por acaso, são para promover a sua evolução, especialmente, a espiritual. Logo, para cada um, busque alternativas para contorná-lo. Enxergue paralelo a dificuldade, os acertos já ocorridos em sua vida. Procure ombro amigo, compartilhe os enfrentamentos com poucos. Revigore sua mente com coisas boas, com aquilo que lhe dar prazer. Alimente seu espírito recorrendo a Deus, orando para acalantar seu coração.  Emane pensamentos fervorosos àqueles que pensam dificultar mais seus caminhos, assim, estes apenas colaborarão para a sua evolução. Afinal, entenda que estes obstáculos são para fazer você se tornar uma pessoa melhor, que valoriza mais a simplicidade, os pequenos momentos, os desafios, os leves acertos da vida!

flores-bordas1

Robélia Aragão

Paralelo entre sujeitos triste e digno. 


Triste do sujeito possuidor de dois discursos, uma hora irá se contradizer. Triste do sujeito que finge entender, mas sai proferindo palavras e praticando atos contrário ao manifesto. Triste do sujeito que não se assume, não sabe se portar, não sabe transmitir…mas apenas transfere o o seu papel, meramente, para agradar.Triste do sujeito que toda hora reclama, aponta, mas quando deve agir coerentemente, age falando não em justificativas plausíveis e plenamente coerentes, mas em nome dos outros, principalmente, quando o seu ato pode não atender a lei da confortabilidade.Triste do sujeito que não procura se aprofundar em leituras de vida e outras para melhor agir, ao invés, de falar que outros somente inventam, criam…mesmo sabendo da verdadeira intenção e propósito. Triste…muito triste…Todavia, DIGNO o sujeito que lida com este triste sujeito e não perde a SERENIDADE e não se deixa CONTAMINAR por estas posturas, conseguindo agir com parcialidade e coerência. Mais ainda, sem dar o TROCO, apenas fazendo e agindo com naturalidade e sabedoria, afinal, este tipo de sujeito já está sendo alimentado pela SABEDORIA. Escuta, fala…mas seleciona o que realmente importa, inclusive estes tristes sujeitos que somente o faz crescer espiritualmente, aprimorar suas características e reforçam suas vivências, estimulando a buscar outros conhecimentos e pessoas. Também, DIGNO o sujeito que tem a consciência de tempo e espaço, pois nada é eterno e fixo. Os seus problemas serão de outros no futuro, mas a sua história será sua…com erros e acertos. As suas imperfeições…as suas perfeições…fazem/farão parte de suas características humanas. Este DIGNO sujeito, certamente, vive/viverá com olhos que veem, com ouvidos que escutam, com bocas que falam…para perceber se os TRISTES sujeitos conseguiram/conseguirão um dia ser tão DIGNO quando PROCLAMAM/PROCLAMAVAM,e, ainda, para dizerem que são HOMENS ou MULHERES que pedem desculpas e externas elogios, que possuem limitações diversas, que se predispõem a estar no lugar do outro para fazer a checagem de que as coisas nem sempre são como a gente quer ou imagina ser. E, se este TRISTE sujeito dizer: DIGNO foi aquele sujeito que vivenciou tudo isto, inclusive os meus atos de injúria e incompreensão…O DIGNO dirá, você evoluiu, hein?!Venha para a nossa GALERIA DE SERES HUMANOS. Logo, DIGNO é aquele que se comporta com GENTE! (Robélia Aragão).