Começou o São João em Nova Soure


WP_20150622_22_52_03_Pro[1]

Nova Soure – BA…Começou a festa de São João.

Chuvinha…frio…empolgação.

Gente que gosta da tradição,

não se importa: Vesti sua roupa e vai dançar baião.

No primeiro dia fui dar uma espiadinha,

para não esquecer desta paixão.

Festa Junina me remete a união,

vem gente de todo lugar

para dançar e amar.

Amigos…Parentes…

que se tornam presentes.

Ao calor da  fogueira

sem ciumeira!

Eu fui com o meu Amor

dar esta espiadinha

Sendo aquecida por seu calor!

Gosto do São João!

…De coração!

Na minha cidade

Na Bahia

Esta é uma verdade!

Por isto, sorria!

2015: Depois da adversidade, que venha alegria!

Robélia Aragão

Anúncios

O Luar Junino


Fonte internet
Fonte internet

A Lua escondeu-se!

O tempo ficou nublado

Deixando o nordestino encabulado.

Pingos de chuvas caindo

Frio?! Dança?! Não importa, o sertanejo está rindo.

Mês de Junho

As plantações irão florescer.

E a Lua resolveu se esconder!

Não queria ficar exposta.

Não tinha o Sol para aquecer.

Sozinha…triste…solitária…

Apenas espia…

Os Santos Juninos que nos guiam

Nestes dias de festas

Para termos somente alegria.

Santo Antônio… o casamenteiro

Aproxima os enamorados

Vem São João clamando pela união.

Festeiro que só…

Pede a São Pedro para abrir a porta do coração.

Homens de bens

Mantem a tradição

Acende a fogueira

Para aquecer o luar do sertão.

O Luar Junino

Que encanta o menino

Este procura a namorada

Uma menina arretada.

Viva São João!

Deixa brilhar a Lua do sertão!

Robélia Aragão

Chega…Chega…São João!


São João

Bate na porta

Grita: Já estou chegando!

Prepara a comilança.

Arruma o arraiá.

Pra tudo ficar bonito

Para o povo forrozear!

Com as bençãos de São João

Para alegar o coração!

A gente segue firme para manter esta cultura no sertão! 

Eu estou aqui: tomando caldo-de-cana,

numa feira livre,

pensando como será o São João!

Na feira livre - Nova Soure. Arquivo pessoal.
Na feira livre – Nova Soure. Arquivo pessoal.

Robélia Aragão

PROJETO: OS Festejos Juninos presente no currículo do Ensino Fundamental das escolas públicas estaduais de Nova Soure –BA.


IDENTIFICAÇÃO:

TEMA: Festejos Juninos

PÚBLICO ALVO: Alunos do Ensino Fundamental – Regular e EJA.

PERÍODO: 15 dias aproximadamente.

ESCOLAS ESTADUAIS: Col. Estadual D. Pedro I e Vestina Ferreira da Silva. LOCALIDADE: Nova Soure – BA

SEC/BA – NRE: 17

COORDENAÇÃO PAIP: Robélia Aragão

APRESENTAÇÃO:

 O Projeto Os Festejos Juninos  presente no currículo do Ensino Fundamental, apresenta uma proposta, de modo bem simples e precisa,  que articula as várias áreas/disciplinas  do currículo do Ensino Fundamental, passível de ser adaptada aos níveis de aprendizagens das turmas, tanto  do regular e quanto da Educação de Jovens e Adultos – EJA.  Com esta, se pensou em levar a cultura para o espaço educativo, estabelecendo um elo com a identidade do nosso povo.

JUSTIFICATIVA

 Aproxima-se o mês de junho! Com ele as festas juninas com toda a sua alegria; tão relevantes para o nosso povo, em especial, os cidadãos que aqui residem. Marcado por inúmeras comemorações, o período junino não fica distante da escola, adentra  por meio das ações/atitudes dos alunos e demais sujeitos. Todos se envolvem, pois culturalmente falando, o São João é o período festivo que  envolve as famílias, as pessoas…As músicas, danças, tradições alimentares atrelados aos cenários caseiros e das comunidades dão o colorido da festa. Logo, nas escolas D. Pedro I e Vestina Ferreira da Silva  não se torna diferente! Cabem às mesmas validar esta cultura, envolvendo a didática e o entretenimento.

OBJETIVOS:

As escolas deverão, principalmente:

  • Validar as tradições culturais, através da temática – festejos juninos, integrando estas ao currículo escolar.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

Considerando o objetivo geral, as escolas, considerando os seus contextos, prezarão por:

  • Articular os saberes populares aos escolares;
  • Pesquisar sobre a origem/história dos festejos juninos;
  • Articular os diversos conhecimentos das disciplinas a partir da temática;
  • Instigar o espírito participativo dos alunos;
  • Estimular a criatividade no desenvolvimento das ações;
  • Apreciar a cultura junina;
  • Envolver parceiros nas ações, por exemplo, Programa Mais Educação e familiares;
  • Aproveitar o momento para contextualizar os conteúdos escolares, estabelecendo um elo com a funcionalidade social dos mesmos.
PRODUTO FINAL:

Ao término do projeto, na culminância, apresentar os livros de receitas, painéis, quadros comparativos, danças e etc. para a comunidade educativa.

CULMINÂNCIA :  

As ações culminarão na “Exposição A Festa Junina é nossa!”

 PROPOSTAS METODOLÓGICAS :

As propostas metodológicas, desenvolvidas sob as orientações dos professores de modo articulado, possibilitarão a execução de atividades individual e em  grupos. Pensando nisto,   lançamos  as seguintes Sugestões de Sequências Didáticas aos professores:

Língua Portuguesa:

  • Realizar uma aula sobre textos instrucionais; Depois propor a exploração de textos instrucionais apresentando receitas juninas; Orientar aos alunos, estes  deverão montar um Caderno de Receitas Juninas comuns em Nova Soure.
  • Propor a realização da pesquisa sobre palavras que se referem as festas juninas; ensinar aos alunos a usarem o Dicionário; Os alunos deverão montar um Vocabulário Junino.
  • Organizar a realização de um Ditado Ortográfico cujo tema seja as festas juninas.
  • Propor produções textuais com personagens juninos, a saber, textos teatrais para fins do Casório.

Matemática:

  • Propor situações problemas com a temática junina: Por exemplo, custos para fazer uma determinada receita, para a realização de uma pequena festa; Ir aos mercados locais para pesquisa de preço.
  • Orientar a construção de gráficos com a temática citada, a saber, propondo pesquisa – quantas pessoas gostam de festas juninas? Pesquisar pessoas da comunidade/familiares.

História:

  • Sugerir a realização de pesquisas na internet e em outros suportes textuais acerca da origem das festas juninas;  Exposição em painel do resumo do conteúdo pesquisado (atividade em grupo)
  • Instigar a pesquisa e análise de imagens numa perspectiva histórica que assinalem as diferenças entre as épocas e interferências ocorridas nas realizações das festas juninas, tendo como universo, o município de Nova Soure; Utilizar legendas nas fotos; Construir uma linha do tempo.

Geografia:

  • Pedir que os alunos pesquisem sobre os tipos de comemorações juninas em outros lugares do mundo, apresentação o resultado em  seminários organizado em grupo;
  • Sugerir a pesquisa sobre as comemorações juninas nos estados brasileiros, montando um quadro comparativo das características comuns e distintas, considerando a tipificação dos festejos;
  • Também, nos povoados de Nova Soure;
  • Propor um mapeamento – Mapa Mundi, Brasileiro, Estado, Nova Soure.

 Religião:

  • Requerer pesquisa acerca da história dos principais santos vinculados ao período junino: Antônio, João e Pedro; apresentar as suas histórias através de História em Quadrinho, feita em grupo;
  • Propor a produção dos chamados Santinhos com as orações dos Santos citados, estes deverão ser distribuídos aos visitantes na culminância.

Artes:

  • Realizar uma aula expositiva sobre as traduções juninas brasileiras; Solicitar aos alunos pesquisa a respeito das características dos ritmos juninos: forró, xote e xaxado, quadrilha,  incluindo as questões estéticas; Expor os resultado das pesquisas através de slid;
  • Sugestionar a criação de cenários artísticos para as apresentações decoração da escola, bem como, a procura de figurinos;
  • Propor uma exposição de figurinos de quadrilhas nas mais diversas épocas.

Educação Física:

  • Exibição de vídeos com os tipos de ritmos juninos;
  • Mediar os ensaios dos alunos, respeitando a pesquisa e as características dos ritmos juninos: forró, xote e xaxado.
  • Distribuir os grupos de danças por turma/turno, posteriormente, realizar as apresentações na culminância do projeto.

Ciências:

  • Articular pesquisas sobre os índices calóricos das receitas juninas, produzir texto a respeito;
  • Listar atividades físicas para combater os excessos das comidas nas festas juninas;
  • Realizar algumas oficinas com algumas receitas;
  • Propor que os alunos inspirados nas receitas juninas, sugestionem/ elaborem outras mais saudáveis. Receitas fake.

 

RECURSOS MATERIAIS:

Para o desenvolvimento do projeto será preciso: livros para pesquisa, computadores, internet, revistas, papeis diversos, giz de cera, lápis de cor, cola, canetas, lápis, tesouras, CD, projetores, caixa acústica, etc.. Os professores deverão elencar outras a partir das atividades propostas.

AVALIAÇÃO:

A avaliação ocorrerá de modo processual, com vista ao estímulo a autonomia do aluno, ao trabalho colaborativo, para tanto, serão observados e registrados o envolvimento dos alunos nas atividades  individual e em grupo. Considerar-se-á, também: argumentação, presença as aulas/atividades, criatividade nas atividades, qualidade textual, interpretação, raciocino lógico, proposições correntes.

OBSERVAÇÕES:

Cada escola deverá considerar o seu contexto, nível das turmas, possibilidade de articulação por turnos de trabalhos, distribuição das atividades por turma/professores, articulação com o Programa Mais Educação, dentre outras questões.

Boa execução! Significativo uso pedagógico!

Robélia Aragão

São João festa do povão


São João

Festa Junina do interior

Acolhe com amor

Nosso precioso povão.

 

Reunião boa!

Muita dança,

Uma receita deliciosa de broa

Êta que festança!

 

Olho e vejo meu amor

Arrastando o pé

Repleto de calor

Agradeço a Deus, tenho fé.

 

As casas estão repletas de visitas

Moças vestidas de chitas.

Meninos de xadrez

Revela robustez.

 

Interior…

Carrego no meu peito muito fervor.

Vamos passar nas casas da vizinhança

Nestas têm muitas crianças.

 

A fogueira está acesa

Muita esperteza

Os moradores para aguentar o frio

Se abraçam e entre eles não passa nem um fio.

 

Robélia Aragão

 

Falei do Amor…


Há algum tempo que não escrevo sobre o amor… 

Esta palavra orginária do latim  – amor – incumbida de inúmeros conceitos. Relacionam a compaixão, afeição, atração, satisfação… a depender do contexto.

Todavia, quando falamos de relacionamentos afetivos, a palavra amor lateja em nossos corações e pensamentos. Pensamos, defendemos esta convicção mediante comportamento e atitudes que permitem que os órgãos sensoriais e os aspectos psicológicos sejam articulados, motivando o crédito que depositamos neste sentimento tão necessário neste mundo competitivo.

Amar… é uma conquista. Somente os desprendidos da ambição cega, podem vivenciá-lo, porque quem ama divide, troca e se entrega. Errar tentando acertar.

Nas diversas situações da vida, amamos, amamos… por tempo determinado e indeterminado. Não é à toa que o amor é classificado – amor carnal, platõnico, amores  materno e paterno, amor ao Ser Divino... Nos falamos com a alma que tipo de amor estamos vivendo em cada momento da nossa história.

Costumo dizer, o que seria de nós sem o amor? É ele que nos instiga a prosseguir, a gostar das coisas, a apreciar a vida, a se entregar ao outro, a acreditar que Deus existe.

Pensei…

Já que estou falando de amor, que palavras usarei para terminar esta exposição textual? Lembrei da Bíblia, de São João, pois sabiamente escreveu:

Caríssimos, amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus, e todo aquele que ama nesceu de Deus e chega ao conhecimento de Deus. Aquele que não ama não chegou a conhecer Deus, pois Deus é amor. E o amor de Deus manifestou-se desta forma no meio de nós: Deus enviou ao mundo o seu Filho Unigénito, para que, por Ele, tenhamos a vida. É nisto que está o amor: não fomos nós que amámos a Deus, mas foi Ele mesmo que nos amou e enviou o seu Filho como vítima de espiação pelos nossos pecados. Caríssimos, se Deus nos amou assim, também nós devemos amar-nos uns aos outros.

Por fim, tenho que dar continuidade as minhas atividades pendentes, porém saio do ambiente virtual com a certeza de que fiz algo muito importante neste dia:  falei do amor.

Robélia Aragão

Professora e Coordenadora Pedagógica