Sequência Didática: Música Popular Brasileira/ Ciranda da Rosa Vermelha


Tema: Folclore e Cultura

Tipo de atividade: Leitura e Escrita.

Público alvo: Alunos do Ensino Fundamental da Educação de Jovens e Adultos

Autora: Robélia Aragão

Música  02: Ciranda da Rosa Vermelha.

rose-1619566_1920

Leitura e interpretação de Música

Objetivos (capacidades que se pretende que os alunos desenvolvam):

valorizar a música popular brasileira;

– estabelecer uma relação entre as tradicionais canções  e a escrita;

– interpretar a canção associando ao seu conhecimento de mundo;

– compreender que a música integra o currículo escolar;

– explorar o texto musical, considerando a estrutura, possibilidades de interpretação e as questões gramaticais;

– respeitar as orientações expostas;

– usar corretamente as palavras escritas de modo convencional;

– produzir um texto.

Procedimentos Didáticos:

O professor deve:

– fazer uma retomada da abordagem sobre a relação existente entre o folclore e a cultura;

– explicitar sobre a importância da nossa Música Popular Brasileira (MPB);

– ler e cantar a música de modo dramático para os alunos;

– cantar a música com os alunos, organizando, previamente, os mesmos numa roda;

– estabelecer uma discussão com os alunos acerca dos relacionamentos amorosos, nos quais um dos parceiros é submisso;

– abordar de modo crítico-reflexivo sobre preconceito versus o empoderamento da mulher na sociedade atual;

– orientar os alunos no que tange ao roteiro de estudo proposto;

– fazer inferências à medida que os questionamentos forem feitos pelos alunos;

– explicar de modo direto as classes gramaticais e outras questões correlacionadas;

– fazer a correção das respostas dos alunos de modo colaborativo.

O aluno deve:

– prestar atenção à abordagem feita pelo professor sobre a relação existente entre o folclore e a cultura;

– articular seus conhecimentos aos expostos pelo professor sobre a importância da nossa Música Popular Brasileira (MPB) relacionando a cultura/folclore;

– acompanhar a leitura da música a partir da cópia recebida;

– prestar atenção na apresentação dramatizada da música feita pela professora;

– participar da leitura  da letra da música, seguindo as orientações do professor;

– entrar na roda para cantar a música e dançar junto aos demais;

– participar da discussão sobre as causas do preconceito e empoderamento da mulher na sociedade atual;

–  ficar atento as orientações dadas  sobre o roteiro de estudo proposto;

– consultar o texto com frequência;

– destacar palavras/expressões no texto, afim de ressaltar possíveis respostas às questões propostas;

–  expor questionamentos ao professor, quando as dúvidas surgirem;

– usar o senso crítico-reflexivo;

– produzir um texto.

 roses-878703_1280

Roteiro de Estudo:  Ciranda da Rosa Vermelha (Elba Ramalho)

  1. Qual o título da música?
  2. Qual o refrão da música? Transcreva.
  3. Qual o assunto tratado na música? Interprete –a.
  4. Cite a palavra composta existente na música. A qual classe gramatical ela pertence?
  5. No verso:

“Sou tua cama, teu engenho, teu moinho”

Identifique os substantivos e os pronomes. Classifique-os.

  1. Por que na letra da música o amor é relacionado à morte? Explicite.
  2. Qual o sabor do beijo? A qual figura de linguagem podemos associar?
  3. Na letra da música ocorreu a personificação de alguns elementos. Quais foram?
  4. Encontramos trechos na música que imitam a vida normal no que se refere aos relacionamentos conjugais. Há submissão da “rosa” na relação com “beija-flor”? Como isso fica evidente?
  5. Quando o machismo fica claro na postura do “beija-flor”? Exponha criticamente.
  6. O verso “Ai, meu bem querer” exprimi qual sentimento?
  7. Na música há o emprego de classes gramaticais. Leia, observe e registre por escrito o que se pede:
  8. Identifique 3 (três) substantivos:
  9. Identifique 2(dois) adjetivos:
  10. Identifique 3 (três) verbos:
  11. Identifique 3 (três) pronomes possessivos:
  12. Identifique 1(um) pronome tratamento:
  13. Identifique 1(uma) interjeição:
  14. Identifique 1(um)artigo indefinido:
  15. Produzir uma carta, na qual a “rosa” se despede do “beija-flor”, deixando-o para viver sua liberdade sentimental, sua vida de modo independente. Use os aspectos textuais/organizacionais exigidos na produção de uma “carta”.

 

Anúncios

Marinheiro só (música popular)


000 MARINHEIRO E MARUJOS A MARCA ancora

Eu não sou daqui, 
Marinheiro só. 
Eu não tenho amor, 
Marinheiro só. 
Eu sou da Bahia, 
Marinheiro só. 
De São Salvador. 
Marinheiro só. 
Oi, marinheiro, marinheiro, 
Marinheiro só. 
Quem te ensinou a navegar? 
Marinheiro só. 
Foi o balanço do navio, 
Marinheiro só. 
Foi o balanço do mar. 
Marinheiro só. 
Lá vem, lá vem, 
Marinheiro só. 
Como vem faceiro, 
Marinheiro só. 
Todo de branco, 
Marinheiro só. 
Com seu bonezinho. 
Marinheiro só. 
Lá vem, lá vem, 
Marinheiro só. 
Como vem faceiro, 
Marinheiro só. 
Todo de branco, 
Marinheiro só. 
Com seu bonezinho. 
Marinheiro só.

Sequência Didática: Música Popular Brasileira/ Marinheiro só


Sequência Didática: Música Popular Brasileira

Tema: Folclore e Cultura

Tipo de atividade: Leitura

Público alvo: Alunos do Ensino Fundamental da Educação de Jovens e Adultos

Autora: Robélia Aragão

Música  01: Marinheiro só.

Leitura e interpretação de Música

Objetivos (capacidades que se pretende que os alunos desenvolvam):

valorizar a nossa cultura popular;

– estabelecer uma relação entre a oralidade e a escrita;

– usar as estratégias de leitura – antecipação e checagem;

– interpretar a canção associando ao seu conhecimento de mundo;

– compreender que a música integra o currículo escolar;

– explorar o texto musical;

– respeitar as orientações expostas;

– usar corretamente as palavras escritas de modo convencional.

Procedimentos Didáticos:

O professor deve:

– fazer uma breve abordagem sobre a relação existente entre o folclore e a cultura, vinculando às atividades anteriores;

– explicitar sobre a importância da nossa Música Popular Brasileira (MPB), associando às questões étnico-raciais;

– ler a letra da música junto aos alunos, de modo dinâmico, a saber, iniciando a leitura do primeiro verso, os alunos coletivamente devem ler o segundo, e, assim sucessivamente;

– cantar a música com os alunos, organizando, previamente, os mesmos numa roda;

– orientar os alunos no que tange ao roteiro de estudo proposto;

– fazer inferências à medida que os questionamentos forem feitos pelos alunos;

– fazer a correção das respostas dos alunos de modo colaborativo.

O aluno deve:

– prestar atenção à abordagem feita pelo professor sobre a relação existente entre o folclore e a cultura;

– articular seus conhecimentos aos expostos pelo professor sobre a importância da nossa Música Popular Brasileira (MPB), associando às questões étnicas;

– discutir sobre as causas do preconceito sobre a nossa música;

– acompanhar a leitura da música a partir da cópia recebida;

– participar da leitura  da letra da música, seguindo as orientações do professor;

– entrar na roda para cantar a música e dançar junto aos demais;

–  ficar atento as orientações dadas  sobre o roteiro de estudo proposto;

– consultar o texto com frequência;

– destacar palavras no texto;

–  expor questionamentos ao professor, quando as dúvidas surgirem;

– usar o senso crítico;

– encontrar as respostas das questões, sozinho;

– relacionar os quadradinhos da cruzadinha a escrita de cada palavra, para evitar omissão de letras no registro da mesma.

Roteiro de Atividade: Marinheiro só.

A partir da leitura da  música Marinheiro Só, responda as questões a seguir:

  1. Quantos versos possuem a canção?
  2. Liste as palavras encontradas no texto, que podem rimar:
  3. Quais palavras são relacionadas ao universo marítimo?
  4. Quais palavras caracterizam o Marinheiro? Monte o perfil.
  5. Qual estado brasileiro é citado na canção? Exponha sua visão acerca da cultura existente neste estado.
  6. Por que esta música é cantada em diversas manifestações culturais? Cite pelo menos um exemplo destas manifestações. Qual a importância da melodia e dos instrumentos no desenvolvimento desta canção?
  7. Há um preconceito existente, quanto à mesma, no meio em que vivemos. Explicite.
  8. Responda a cruzadinha abaixo à proporção que as palavras sejam encontradas no texto.Dicas: Natureza; Local; Cor; Estado; Acessório; Característica; Transporte; Sentimento; Cidade.

    Cruzadinha Autora Robélia

Sequência Didática para trabalhar ortografia das palavras através do facebook.


Justificativa: 

O uso do Facebook foi ampliado e atingiu as diversas camadas sociais, ainda mais quando os instrumentos tecnológicos, a saber tablet e celular,  ficaram mais acessíveis. Invadiu a escola e hoje está disputando com as aulas ministradas ao longo da semana, pois os alunos não conseguem se desligar das redes sociais. Perante este contexto, urge a necessidade de propormos metodologias pedagógicas que prendam a atenção dos alunos e assegurem elementos inovadores e contextuais. Afinal, a escola está ficando distante da vida e interesse dos alunos, os quais vivem numa sociedade veloz e competitiva. Para aproximar, urge a necessidade de práxis diferenciadas por meio de sequencias didáticas mais envolventes.

Disciplinas: Língua Portuguesa.

Série/Ano: Adaptável.

Objetivos:

  • Explorar o uso do Facebook didaticamente;
  • Trabalhar as questões ortográficas;
  • Utilizar a gramática para a consulta;
  • Montar uma página no facebook.

Sequência Didática:

  • O professor deverá dar uma aula sobre O bom uso das redes sociais;
  • O professor deverá trabalhar a ortografia correta de algumas palavras, considerando as dificuldades de grafia e significado.
  • O professor deverá formar grupos de no minimo 04 (quatro);
  • Os alunos deverão fazer uma pesquisa no facebook de palavras erradas, tendo ética para não citar nomes dos donos das páginas.
  • Montar uma coletânea  dos nomes escritos errados, registrando ao lado a palavra certa, separada e o significado.
  • Palavras escritas corretamente ou errado. Montar uma página  do facebook para a turma. Eis a sugestão de  nome: Certo ou Errado: palavras e seus significados.
  • Registrar a pesquisa feita no facebook. da turma, colocando os nomes escritos errados, registrando ao lado a palavra certa, separada e o significado.
  • Utilizar a criatividade para a montagem das postagens, incluindo textos que contenham  as palavras pesquisadas.
  • Promover uma Roda de Conversa sobre a forma que as pessoas escrevem nas redes sociais, com a participação de convidados.

Robélia Aragão

Professora/Coordenadora

Sequência Didática para trabalhar com o celular em sala de aula.


Justificativa: 

As escolas estão tendo dificuldades de desenvolver um trabalho pedagógico com o uso do celular, uma vez que a tecnologia ainda está distante da proposta pedagógica defendida pela mesma. A maioria dos professores não tem propriedade para explorar as várias vertentes tecnológicos e os alunos não conseguem se desvincular do uso da tecnologia. O celular é o principal recurso tecnológico usado em sala de aula por alunos, os quais usam deliberadamente, sem limites, chegando a interferir em suas capacidades de concentração. Como não podemos desconsiderar o poder do celular, pensei em propor esta sequência didática como uma forma de mostrar possibilidades do uso do mesmo em favor dos momentos de aprendizagem escolar funcional.

Disciplinas: Das áreas de Linguagens.

Série/Ano: Adaptável.

Objetivos:

Promover a comunicação entre os pares;
Utilizar a tecnologia a favor da aprendizagem;
Explorar conteúdos das disciplinas por meio da tecnologia;
Otimizar o tempo em sala de aula.
Sequência Didática:

1. Peçam aos alunos que levem o celular para a sala de aula;

2. Coletem o número do celular de cada um;

3. Elejam um tema/assunto para os alunos tratarem considerando o conteúdo explorado ;

4. Registrem em uma folha os números dos celulares com os respectivos nomes dos proprietários. Façam um sorteio dos números de celulares entre os participantes da turma;

5. Peçam que os alunos digitem uma mensagem – SMS, sobre a importância das relações humanas, para o colega contendo: vocativo, texto/mensagem, despedida e assinatura;

6. Peçam ao colega que recebeu a mensagem que der retorno;

7. Depois, formem grupos com no minimo 04 (quatro)alunos;

8. Os grupos deverão pesquisar a história do aparelho de celular , respeitando os parâmetros do processo de comunicação;

9. Agora, cabem aos professores dividir tarefas entre os grupos:

Grupo 1: Montar uma linha do tempo com informações e imagens sobre o aparelho de celular, associando aos contextos sociais e históricos.

Grupo 2: Pesquisar sobre o uso de celular e a internet e apresentar em forma de seminário, considerando a temática;

Grupo 3: Usar o celular para fotografar imagens associadas ao tema eleito e fazer uma exposição;

Grupo 4: Usar o celular para fazer um vídeo informativo e criativo sobre a temática. Em seguida, exibir o vídeo em data show.

Grupo 05: Fazer um teste/questionário com questões abertas e fechadas em dupla, sendo que sentarão um distante do outro, para que fale ao celular as questões e o outro responda, vice-versa.

7. Por fim, promovam um grande debate sobre O uso do celular no ambiente educativo: limites e possibilidades. Este deverá ser conduzido pelo professor.

Robélia Aragão

Professora/Coordenadora Pedagógica

Sequência didática: Trabalhando com música em sala de aula.


Justificativa:

A Sequência didática: Trabalhando com música em sala de aula foi pensada para ser desenvolvida nas escolas públicas estaduais, em especial de Nova Soure – Bahia, de forma que gradativamente a música possa ser respeitada no currículo. Além disso, para melhor subsidiar aos professores no desenvolvimento de atividades, respeitadas as diretrizes do projeto estruturante da rede Festival Anual da Canção Estudantil – FACE do Estado da Bahia.

Objetivos das sequência didáticas:

  1. Desenvolver estas sequências didáticas articulando a proposta do Festival Anual da Canção Estudantil – FACE do Estado da Bahia.
  2. Aproximar os alunos de vários gêneros musicais mediante orientações pedagógicas.
  3. Desenvolver no aluno a sensibilidade para  a identificação do som e suas variantes o ritmo e a linguagem.
  4. Desenvolver o raciocínio, a sensibilidade rítmica e auditiva do aluno, tornando-o mais receptivo a outras áreas do saber e mais sociável na interação com o ser humano.
  5. Trabalhar a música no currículo escolar.
  6. Lançar tarefas que propiciem momentos intercalados de apreciação de diversas obras, produção musical, leitura de textos, escrita de relatos e confecção de desenhos
  7. Estimular o estudo das modalidades musicais com o debate sobre o que significa uma produção artística de qualidade.
  8. Propiciar momentos de estudos para reforçar os níveis: fonológico , morfológico, fraseológico: como as orações se estruturam, semântico e textual.

Público Alvo: Alunos dos anos finais do Ensino Fundamental, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos.

Area do curriculo: Linguagem.

Sequência didática 1:

Nesta sequência didática, o professor deverá:

  1. Assistir ao DVD Língua Portuguesa, Volume III, 25, da TV Escola que trata da Análise de Letras de Música, de forma colaborativa com os professores das disciplinas afins, para  em seguida desenvolver uma atividade com os alunos.
  2. Explicar para os alunos os vários estilos musicais, podendo utilizar pequenos vídeos, textos, esquemas espostos em slides.
  3. Promover um debate com os alunos.

Sequência didática 2:

Nesta sequência didática, o professor deverá:

  1. Organizar os alunos na sala ou no pátio para a escuta de várias músicas,  os mesmos deverão se movimentar conforme o andamento e a intensidade da melodia.
  2. Escolher uma música para expor para os alunos, preferencialmente, uma conhecida por todos que não possui palavras ofensivas no que tange a atitudes de discriminação.
  3. Propor que um aluno leia a letra da música de forma poética.
  4. Pedir que todos cantem a música.
  5. Organizar um roteiro  com  questões relacionadas ao tema/assunto da música trabalhada e entregar ao alunado.
  6. Pedir que os alunos socializem as respostas, para quais os mesmos deverão fazer as devidas intervenções.

Sequência didática 3:

Nesta sequência didática, o professor deverá:

  1. Explicar os conceitos de Propor que, em grupo, os alunos escolham um estilo musical e, consequentemente, uma canção para parodiar, cujas temáticas possam envolver, por exempol, os seguintes temas: Meio Ambiente, Respeito ao Idoso, Direitos das Crianças e Adolescentes .
  2. Depois da construção e ensaio, cantar para os demais alunos da turma.

Sequência didática 4:

Nesta sequência didática, o professor deverá:

  1. Pesquisar  textos que tragam  as passagens que estabelecem a trajetória da música  no Brasil.
  2. Apresentar exemplos destas e de outras produções contemporâneas para existentes.
  3.  Pedir  que os alunos registrem as  características e pontos interressantes.
  4. Trabalhar, exemplificando, a versificação, rima, verso e características da música.
  5. Discutir com os alunos sobre a música, a partir das seguintes questões: As letras são longas ou curtas? Expressam algum sentimento, contam alguma história? Você considera que o ritmo é acelerado ou lento? Ele apresenta variações? Na sua percepção que instrumentos são usados?  E as rimas, como são? O refrão que se repete?
  6. Registrar  todas as características percebidas.

Sequência didática 5:

Nesta sequência didática, o professor deverá:

  1. Trabalhar os conteúdos da música: ritmo, duração, intensidade, altura, timbre; as características dos instrumentos musicais e a apreciação de obras musicais.
  2. Propor aos alunos atividades em grupo.
  3. Apresentar as atividades com as músicas, envolvendo tanto no seu aspecto gramatical, quanto os possíveis temas e a versificação.
  4. Orientar aos alunos a compor  letra da música  em grupo ou/e individual.
  5. Intervir no ensaio e apresentação do esboço da  música, sendo um dos sujeitos da dupla o interpréte, podendo, também, o autor ser interpréte.
  6. Propor aos alunos a intensificação dos ensaios, com suporte de artista/profissional.
  7. Sugestionar o  figurino e maquiagem dos intérpretes.

Sequência didática 6:

Nesta sequência didática, o professor deverá:

  1. Formar equipes de alunos para colaborar na preparação do cenário.
  2. Providenciar o som e o músico, com apoio da direção.
  3. Pedir a direção que convidem os jurados em parceria com a organização, se houver necessidade.
  4. Organizar a pauta de apresentação dos cantores/intérpretes.
  5. Coordenar o evento: a apresentação do Festival da Canção Estudantil ou ação correlata.

Autora: Robélia Aragão da Costa

(Professora/Coordenadora Pedagóca)